28 de fevereiro de 2012

Couvert do Vieira Souto: bons pães artesanais e pastas (champanhe não inclusa!)

Pensar em Rio de Janeiro não é exatamente pensar em comida italiana — São Paulo fica com esse posto. Porém, em dezembro, a cidade ganhou um restaurante formidável, que não deixa nada a dever ao Fasano Al Mare ou ao Quadrifoglio ou a qualquer excelente casa paulistana desta gastronomia:  o Vieira Souto.

EXCELENTE: aspargos frescos com ovo pochê, grana padano e manteiga de trufas

O empreendimento foi erguido em um casarão da década de 30, de frente ao mar, na esquina da Vieira Souto com a Farme de Amoedo (daí o nome). As mesas não tem vista para a paisagem porque o salão foi pensado para ser calmo, claro e refrescante, com um belo de um ar-condicionado (aleluia! odeio calor).

O salão agradável e iluminado

A dupla que toca a cozinha é respeitável: os chefs Jessé Valentim (ex-Quadrifolglio) e o subchef Claudio Mendonça (ex-Terzetto). Dali saem pratos clássicos como a Costeleta de vitelo em crosta de pão (R$ 74) e criações com toques brasileiros, caso da Paleta de cordeiro assada com risoto de castanha do pará (R$ 78). Mas, olha, não pule as entradas, porque você perderia grande parte da refeição. Fiquei realmente impressionada com a perfeição do cozimento e da apresentação dos meus Aspargos frescos com ovo pochê, Grana Padano e manteiga de trufas (R$ 43)- nunca comi um aspargo tão perfeito e raras as vezes que um ovo pochê chegou a mim tão impecável. Leve e equilibrado o Carpaccio de fatias finíssimas que trazia polvo, lula e camarões com leve molho de manjericão (R$ 39). Vou ter que voltar para provar os Figos flambados com Vin Santo e foie gras grelhado (R$ 45)

Carpaccio di Mare: polvo, lula e camarão com manjericão

Antes dos pratos principais, peça dica de vinho ao sommelier João de Souza, um craque, que nos serviu um belo e encorpado branco – Louis Jadot Convent des Jacobins 2009- para acompanhar o Risotto alla Vieira Souto, de açafrão com lagostins grelhados e ovas de salmão (R$ 82) e o Paccheri alla Norcina, feito com ragu de linguiça toscana e funghi (R$ 56).

Risoto de açafrão com lagostins e ovas de salmão

Risoto: impecável como poucos. Arroz perfeito, sabor intenso do açafrão que casava belamente com a leve doçura dos lagostins grelhados, sem sobrepujá-la. A massa seca trazia ragu delicado, equilibrado. Mas a escolha não foi fácil… fiquei bem em dúvida entre o que acabei pedindo, a Torre de cherne com molho de tomate siciliano e chips de batata baroa (R$ 65) e o Medalhão de atum com crosta de pistache e creme de brócolis (R$82).

Paccheri alla norcina: com ragu de linguiça toscana e funghi

Então, as sobremesas… De pirar o cabeção a Esfera de chocolate recheada de sorvete de creme e amêndoas com calda espessa e morna de chocolate meio amargo (R$ 25).

E calda morna de chocolate vai recheando a esfera...

.. até torná-la algo que dá vontade de enfiar a cara e comer sem colher

É colocado à sua frente um prato com uma bela bolota com um furo no centro. “Pra quê esse furo?”, você pensa. Então chega o garçom e vai, aos poucos, recheando-o com a calda quente que transborda e vai, aos poucos, derretendo-a e transformando-a em um creme di-vi-no. Puts. Gostei bastante também da delicada Torta cremosa de maçã com streusel (farofinha feita de manteiga, farinha e açúcar) e chantilly cítrico (R$ 22).

Torta de maçã, streusel e chantilly cítrico

Está bem claro que vou voltar assim que for de novo ao Rio, né?

Vieira Souto: Av. Vieira Souto, 234, Ipanema, Rio de Janeiro, tel.: 021 2267-9282

As fotos deste post foram tiradas com uma Sony NEX-C3K