17 de julho de 2017

Piscina externa do spa Rituaali, em Penedo: lindas instalações, equipe médica experiente e alimentação vegana

Diminuir o ritmo.
Sair do celular o máximo possível.
Domar a ansiedade.
Entregar-se a pequenos e indispensáveis prazeres negligenciados no cotidiano como ler um livro, fazer massagem, deitar-se ao sol.
Prestar atenção no que se come.
Na quantidade.
E nas razões.
Entender o que os alimentos fazem no e pelo corpo.
Spas bons não são lugares para perder peso: são lugares de reconexão.
O Rituaali é um lugar de reconexão.

Sanduba vegano no spa: ‘burger’ de beterraba e batatas assadas no Rituaali

Eu gosto de spas, assumo. Curto ser paparicada, comer leve, emagrecer e me sentir mais confortável com as roupas e o espelho – minha profissão torna meeeeeio complicado fazer dietas. Já me hospedei nos melhores spas do Brasil – Lapinha e Kurotel – e não sou facilmente impressionável. Por isso digo tranquilamente: o Rituaali é um tremendo destino.

Spa Rituaali, em Penedo: em meio a natureza

Situado em Penedo, bem muito próximo ao Parque Nacional de Itatiaia, o Rituaali abriu há cerca de um ano e meio. Possui vasta e bem cuidada área verde, estrutura impecável – que está sendo ampliada, com construção de mega-horta orgânica, pista de corrida e quadras de esporte -, arquitetura de traços simples e integrados com a paisagem, equipe muitíssimo bem treinada e as melhores massagens que já fiz em spas e hotéis no mundo (e olha que sou a louca da massagem).

Em spa tem sobremesa, sim: cuca de maçã desconstruída. o creme leve leite de soja e a farofinha é de castanha do pará

O foco, porém, não são as instalações, e sim o conceito por trás de tudo: ser um local de reequilíbrio, oferecendo aos hóspedes caminhos para uma vida mais descomplicada e consciente. O maior pilar para isso é, certamente, a alimentação – ali, vegana. De insumos derivados de animais, apenas mel. A razão para isso tem respaldo em dezenas de pesquisas científicas: o consumo regular de carnes e lácteos está intimamente ligado ao aparecimento de doenças como diabetes e câncer. Ser carnívoro não é saudável, não é inevitável, não é a única opção (se você tiver Netflix, por favor, assista aos documentários What The Health e Cowspiracy).

Meu café da manhã no Rituaali: pudim de chia com leite de amêndoas, geleia, pasta de abobrinha, pão sem glúten, biscoito de grão de bico e nozes

Também não entram ali refrigerantes – são PURO lixo – e café ou bebidas cafeinadas, afinal o intuito é relaxar, não ficar ligado no 220V.

Quartos do spa Rituaali: conforto total

A comida é correta, bem temperada – há vários esforços no sentido de melhorar ainda mais o padrão – e ninguém conta calorias. Claro que não dá pra ir ao spa esperando um bufê de hotel fazenda, mas não rola desespero de fome. Mesmo. E nem dá tempo de pensar muito nela: passa-se o dia entre aula de spinning, tratamento facial, aula de alongamento, massagem relaxante, aula de culinária…

Hall da recepção do Rituaali, em Penedo: arquitetura que conversa com o entorno

Piscinas internas e aquecidas do Rituaali: o spa tem um INCRÍVEL serviço de terapias e massagens.

O apoio médico é constante e todo hóspede passa por consultas por clínico, fisioterapeuta, nutricionista e educador físico. Todo hóspede sai de lá com recomendação nutricional e receitas.

Panquecas para o almoço? Tem, sim.

Passei quatro dias no Rituaali com meu marido. Voltei a me exercitar frequentemente (o que mantenho até hoje), emagreci quase três quilos (já se foram mais alguns, desde então), como com mais consciência do que é fome e do que é ansiedade e ‘recheio’ minha geladeira de legumes, frutas, hortaliças, grãos e temperos orgânicos. A decisão de só ingerir carne quanto estou avaliando restaurantes nunca fez tanto sentido pra mim: estou melhor com meu corpo e com minha consciência.

Bons spas são, mesmo, lugares de transformação.