23 de agosto de 2017

De tempos em tempos vou ao Rio para me inteirar sobre o que há de novo/interessante na gastronomia da cidade. Recentemente passei um final de semana por lá – comendo, claro – e escrevi uma pequena lista dos melhores endereços nos quais fui. Ela pode ser bem útil para quem viaja e não quer errar, gastando muito e comendo mal: coisa facílima, por sinal.

Claro que acabei em locais que não me fizeram muito feliz… Sempre rola. Por exemplo, o Da Bela (restaurante com cardápio da apresentadora Bela Gil) tem preços altíssimos – um picadinho com purê custa R$ 70 – e comida mediana. Se quiser saber mais, veja no meu instagram.

Mas o negócio é aproveitar o que existe de bom. Então leia e aproveite!

Quitéria

Bolinhos de arroz orgânico recheados com ovo de codorna do Quitéria, no Rio

Instalado dentro do hotel Ipanema Inn (bem localizado e com um tremendo e raro custo-benefício), o Quitéria faz cozinha brasileira com toques contemporâneos, prezando pelo uso de insumos orgânicos /agroecológicos/sazonais provenientes de produtores locais. O novo menu, que entrou há menos de duas semanas, exemplifica bem o talento da chef espanhola Alejandra Maidana, pesquisadora e apaixonada pela cozinha brasileira.

Nhoque de mandioquinha com molho de castanha de caju e agrião: prato vegano e delicioso do Quitéria

Entre as entradas, a porção de bolinhos de arroz orgânico recheados com ovo de codorna (R$ 26) é bem temperada e sequinha, ideal para acompanhar drinques. Os mini acarajés são equilibrados, recheados com bom vatapá e camarões defumados com cumaru (R$ 26).

Meus pratos preferidos foram o delicado nhoque de mandioquinha com molho de castanha de caju e agrião (R$44) e a coxa e sobrecoxa de frango caipira  com arroz de pequi e farofa feita na casa, do começo ao fim, com resultado excelente (R$ 53).  Já se tornou, pra mim, daqueles restaurantes “preciso voltar”.

Bazzar

Torresmos de beijupirá servidos com iogurte de beterraba do novo menu de porções do mar do Bazzar

O restaurante está longe de ser uma novidade (existe há quase 20 anos), mas segue sendo um dos melhores do Rio, tanto na comida quanto no serviço. Além de ter ambiente agradabilíssimo, claro, solar.

Sardinhas em conserva de azeite, com batatinhas e mini legumes orgânicos, pastéis de siri e taça de Jerez Fino no Bazzar

O novo menu de porções do mar é daqueles que dão ganas de comer todo: bem concebido, variado e muito, muito bem executado. Não perca os torresmos de pele de beijupirá servidos com iogurte de beterraba (R$ 11), as gordas sardinhas em conserva de azeite, com batatinhas e mini legumes orgânicos (R$ 21), o delicioso siri gratinado com purê de funcho e chicória (R$ 17), o angu de fubá branco com milho crioulo (R$ 12) e o arroz do mar (R$ 16), cremoso e intenso.

Delicioso siri gratinado com purê de funcho e chicória o arroz do mar do Bazzar

Para passar a tarde curtindo, conversando, bebendo e apreciando as delícias de uma cozinha afinadíssima.

Ella Pizzaria

A cozinha aberta da nova e badalada Ella Pizzaria, no Jardim Botânico

O atual furor da cena gastronômica carioca, a Ella vive lotadíssima. A razão são as pizzas, inspiradas no estilo napolitano, com massa preparada pelo padeiro Marco Cerutti (Spa Pane) e coberturas a cargo do chef Pedro Siqueira (Puro).

Da nova Ella: pizzas individuais, de borda alta e fofa e cobertura bem brasileiras

Dois craques que se juntaram para criar pizzas individuais de massa de borda alta e macia, preparadas com longa fermentação e farinha italiana, e coberturas criativas com ingredientes bem brasileiros, caso do pesto de PANCs que entra na Embutido (linguiça artesanal, queijo fior di latte, mini tomates e picles de funcho, R$ 37) e na Verdi (fior di latte, castanha do Brasil laminada, broto de manjericão roxo, R$ 34). Um dos maiores sucessos é a Olha Ella, montada com queijos scamorza e grana padano, bacon crocante, ovo estalado e broto de salsa.  Pena que no dia da minha visita, a massa estava sem nenhum sal.

Teva

Ipanema Sour, Sertônica e bolinhos de baião de dois recheados por tofu defumados e escoltados por maionese de lambão e couve frita do vegano Teva

Finalmente estão aparecendo bons restaurantes veganos no Brasil, especialmente no eixo Rio- São Paulo. Ainda são poucos, mas a tendência é crescer: a diminuição no consumo de ingredientes derivados de animais é uma necessidade global, tanto pelo impacto na saúde humana quanto pelo uso avassalador de recursos naturais em sua produção.

ótimo hummus de grão de bico e pimentão assado, acompanhado por parathas do Teva

O Teva traz cardápio saboroso, variado, colorido e com temperos potentes que resultam numa refeição bem prazerosa – especialmente se acompanhada por alguns dos bons e frescos drinques da casa, caso do Ipanema Sour (bourbon, cachaça, redução de porto com açaí baunilha e limão, R$ 30) e do Sertônica (cachaça, caju, laranja, tônica, R$ 30).

bolo de fubá com coulis de goiabada, farofa caramelada e sorvete de milho e coco do Teva

Tudo no menu foi pensado para ser compartilhado, inclusive a fartura das porções. Pontos altos: o ótimo humus de grão de bico e pimentão assado, acompanhado por parathas (R$ 30) e os bolinhos de baião de dois recheados por tofu defumados e escoltados por maionese de lambão e couve frita (R$ 26). Para adoçar, vá de farto bolo de fubá com coulis de goiabada, farofa caramelada e sorvete de milho e coco (R$ 30). Reserve ou chegue cedo, por que a casa, especialmente aos finais de semana, tem longas filas de espera.

Emiliano

Café da manhã do Emiliano Rio, em Copacabana

Clean, elegante, quartos deslumbrantes de frente pro mar, serviço que beira a perfeição: o Hotel Emiliano do Rio tem o mesmo padrão da matriz paulistana. O café da manhã (R$ 110 por pessoa) também se equipara e vale muito para quem gosta de longos e fartos cafés da manhã – como eu. Pães quentinhos, frios e queijos de qualidade, frutas, juçaí, mimosa, ovos beneditinos matadores, café, chá, bolos. Só alegria iluminada pela luz natural que adentra pelo teto de vidro.

Ovos beneditinos com creme de espinafre do café da manhã do Emiliano

A vista da piscina na cobertura do Emiliano, em Copacabana

Se você quiser se dar um belo presente, hospede-se lá por um dia, curta a linda piscina na cobertura e fique de bobeira na cama, olhando as ondas de Copacabana.