25 de novembro de 2015
Minha primeira raicilla: orgãnica, sedosa, levemente defumada. Claro que comprei a garrafa e trouxe pro Brasil...

Minha primeira raicilla: orgãnica, sedosa, levemente defumada. Claro que comprei a garrafa e trouxe pro Brasil…

Enfim, fui para o México. Como imaginava, dei uma pirada com a gastronomia, a paisagem, o povo. Tudo o que penso agora é quando voltarei, para quais cidades irei, o que comerei.

Foram apenas oito intensos dias – a maioria deles passados na Riviera Nayarit. Aprendi demais. Provei ingredientes, receitas e sabores completamente novos para mim (e que estarão em outros post). Mas uma das coisas que mais me marcaram, que me ganhou, foi a Raicilla.

Cerveja local e margarita de arrayán com raicilla no Mariscos Tino's, na Riviera Nayarit: minha iniciação no destilado que roubou meu coração

Cerveja local e margarita de arrayán com raicilla no Mariscos Tino’s, na Riviera Nayarit: minha iniciação no destilado que roubou meu coração

Meu primeiro ensinamento para entender o que é raicilla, destilado mexicano que conquistou meu coração, foi: todo tequila é um mezcal, mas nem todo mezcal é tequila. 

Mezcal é qualquer destilado de agave, espécie de cacto originário do México e que possui cerca de 200 tipos. Tequila, por exemplo, é um mezcal feito apenas com agave azul, em cinco regiões específicas do país. Bacanora, produzida somente na região de Sonora, leva 100% agave Yaquiana. Raicilla, fabricada na área de Jalisco – mais especificamente no litoral, perto de Puerto Vallarta – leva agaves Lechuguilla e/ou Pata de Mula.

Duas marcas de raicilla, destilado de agave produzido somente no estado de Jalisco, no México

Duas marcas de raicilla, destilado de agave produzido somente no estado de Jalisco, no México

Quem conhece o Mezcal engarrafado sob esta denominação sabe bem sua principal característica, o sabor fortemente defumado. Isso ocorre por conta do método de fabricação: depois de colhida a agave e retirada sua pinha, um grande buraco é cavado no chão, forrado com lenha e pedras. O fogo é aceso até que atinja calor máximo. As pinhas são jogadas ali e o buraco, coberto por folhas de bananeira, resulta numa espécie de forno. PARA LER PROCESSO COMPLETO, CLIQUE AQUI.

Para a produção dos apenas 100 mil litros anuais de raicilla, as pinhas da agave são assadas por 24 horas em fornos à lenha, então desmanteladas com machados e trituradas até formarem uma pasta que é colocada em tonéis de cobre de 100 litros, nos quais fermentam de sete à nove dias. Após isso, destilação.

Margarita de raicilla com tostadas de atum: vida boa na praia de Sayulita, na Riviera Nayarit

Margarita de raicilla com tostadas de atum: vida boa na praia de Sayulita, na Riviera Nayarit

A Raicilla – bebida que existe há mais de 400 anos – possui traços bem leves de defumação. Suas principais notas são cítricas e herbais. E apesar de possuir entre 40% e 50% de teor alcoólico, desce suave e sedosa pela garganta. Um tremendo destilado, infelizmente não importado no Brasil …

Assim como o tequila e mezcal, a raicilla pode ser Blanco (sem envelhecimento em barris de carvalho), Joven (envelhecida menos de um ano), Reposado (envelhecida de um à dois anos) e Añejo (envelhecida por mais de dois anos).

Comprei uma garrafa de Raicilla orgânica e trouxe pra casa. Quem for para essa região do México e quiser me dar outra de presente, sinta-se à vontade!