30 de junho de 2014
Sobre sobremesas perfeitas: massa folhada, creme de baunilha, ruibarbos assados, morangos e sorvete de morango no Wintergarten

Sobre sobremesas perfeitas: massa folhada, creme de baunilha, ruibarbos assados, morangos e sorvete de morango no Wintergarten, um dos restaurantes do elegantíssimo hotel Brenner’s

Com exceção de Berlim e Munique (especialmente durante a Oktoberfest), a Alemanha não é um destino muito comum entre brasileiros. Os números oficiais apontam isso e eu própria corroboro esse dado: apesar de viajar um bocado, até ano passado jamais tinha pisado lá. Não sei a razão exata; o fato é que ela nunca esteve entre os meus top 5. Antes vinham França, Tailândia, Dinamarca, México…

O belíssimo rio Oos, que corta Baden-Baden

O belíssimo rio Oos, que corta Baden-Baden

Porém ao voltar de lá primeira vez (clique AQUI para ler),  já estava apaixonada. Apaixonada pela segurança, gentileza e respeito ao próximo dos alemães. Pela cultura, comida e paisagens. Pela variedade de destinos deste país sobre o qual sabemos tão pouco – a começar por generalizarmos a gastronomia alemã em salsichões, chucrute, eisbein e batatas. Ledo engano: seria o mesmo que um gringo dizer que somos só feijoada e churrasco.

A absolutamente tentadora vitrine de doces do Café König

A absolutamente tentadora vitrine de doces do Café König

Este ano, decidi voltar a Alemanha, mas desejava algo que fugisse dos grandes centros, fosse gastronomicamente interessante e único, unisse natureza/relax/história. Me mandei pro Vale do Alto Reno. Não ache estranho se você jamais tiver ouvido falar: eu também não era exatamente íntima. Mas, olha, que viagem.

Bolo de morangos no Café König

Bolo de morango no Café König

O rio de 1200 km de extensão corta Alemanha, Suíça e França, passando pela Alsácia, Floresta Negra, Palatinado do Sul e Basileia. Ao seu redor, cidades como Baden-Baden, Friburgo, Estrasburgo, Basel, Landau. Nelas, vinhedos que produzem excelentes brancos, basílicas datadas da idade média, frutas vermelhas e aspargos de chorar de tão deliciosos, spas de águas termais, a maior concentração de restaurantes com estrela Michelin do mundo. Para mim, um parque de diversões.

Foie gras salteado ao molho de vinho do Porto com cerejas e brioche no Weinstube Baldreit (14,30 euros)

Foie gras salteado ao molho de vinho do Porto com cerejas e brioche no Weinstube Baldreit (14,30 euros): vale MUITO ir

Entardecer em Baden-Baden

Entardecer em Baden-Baden (foto feita com Iphone)

Dividirei o roteiro em 3 posts. Este, o primeiro, dedicado a Baden-Baden. No final, espero que você cogite mudar o destino das suas férias e dê um mergulho, profundo, no Reno. Eu dei e já estou com saudades.

Iluminado e amplo quarto no  Hotel Der Kleine Prinz

Iluminado e amplo quarto do gracioso Hotel Der Kleine Prinz

Baden-Baden: encantadora, chique, verde e deliciosa
Carne cozida com molho de legumes e horseradish ralado no Traube Neuweier

Carne cozida com molho de legumes e horseradish ralado no tradicional Traube Neuweier

Tranquilidade. Mesmo depois de voar 12 horas de São Paulo a Munique e pegar 4 horas de trem de lá até Baden-Baden, foi tranquilidade que senti ao sair do táxi. Era domingo, um lindo domingo de verão, e as ruas calmas abrigavam turistas sem pressa;  as milhares de flores dos imensos jardins reluziam, ainda mais coloridas, sob o sol; a filarmônica realizava um concerto ao ar livre na praça central. Tudo caminhava num ritmo acolhedoramente sereno.

Visual da região vinícola de Baden-Baden

Visual da região vinícola de Baden-Baden, Neuweier

Foi necessário permanecer alguns dias em Baden-Baden para sentir que essa calma é inerente a ela. A ex-estância de príncipes e escritores famosos continua ostentando sua delicada nobreza, o ar aristocrático. A Floresta Negra, em toda sua exuberância, manteve-se intacta. Seus renomados e relaxaaaaaantes spas de águas termais – criados pelos romanos há mais de dois mil anos – permanecem ali, em sua melhor forma. Alguns,  como o Friedrichsbad, se atém a tradição de permitir que os banhos e saunas sejam  feitos, obrigatoriamente, sem nenhuma roupa (mostrar o corpo, para os alemãs, não vem carregado com esse moralismo idiota dos latinos), inclusive nos dias mistos. Outros, como o Caracala, tem área reservada aos “com roupa de banho”.

Entrada do excelente Le Jardin de France: tartar de peixe, ratatouille, pesto, coulis de páprica e brotos

Entrada Le Jardin de France, casa com uma estrela no Guia Michelin: tartar de peixe, ratatouille, pesto, coulis de páprica e brotos

Camadas de bolo de baunilha e mousse de Champagne com iogurte artesanal, morangos locais na sua própria calda e sorvete de baunilha do excelente Wintergarten, restaurante do lindo hotel Brenner's

Camadas de bolo de baunilha e mousse de Champagne com iogurte artesanal, morangos locais na sua própria calda e sorvete de baunilha do excelente Wintergarten, restaurante do lindo hotel Brenner’s

Baden-Baden é chique. Podre de chique. Seu cassino é um dos mais deslumbrantes em que já entrei. A Festspielhaus, a segunda maior ópera e casa de concertos da Europa, também fica ali.  A área da cidade é rodeada por campos de golfe e vinhedos. Possui um jardim linear estonteante de cerca de 3 quilômetros. Nas pequenas e antigas ruas, grifes das mais caras do planeta. E a comida… ah, a comida. Mesmo assim, é menos cara que Paris e beeem menos cara que Londres.

Bem do bonitinho e inspirado no Pequeno Príncipe: este é o Hotel Der Kleine Prinz

Bem do bonitinho e inspirado no Pequeno Príncipe: este é o Hotel Der Kleine Prinz

Minha primeira parada foi no Le Jardin de France, casa que ostenta uma estrela no Guia Michelin e responsável por uma das mais memoráveis refeições da minha vida (até agora, pelo menos). O nome é francês e as técnicas também, mas o restaurante comandado pelo chef Stéphan Bernhard tem como objetivo trazer os melhores e mais perfeitos ingredientes sazonais da região em composições autorais.

Perfeito Filé alto de vitela com molleja (timo) em crosta de pão e tomilho, batatas assadas e cogumelos more no restaurante Wintergarten, no hotel Brenner's

Perfeito Filé alto de vitela com molleja (timo) em crosta de pão e tomilho, batatas assadas e cogumelos more no restaurante Wintergarten, no hotel Brenner’s

O menu degustação (algo em torno de 110 euros por pessoa) começou com fresquíssimo tartar de peixe  com ratatouille, lâmina de parmesão, pesto, coulis de páprica e brotos e incluiu também um  estonteante e suculento filé alto de veado, cerejas recheadas com avelã, cogumelos moriles e quiche de grão-de-bico. Para encerrar, baba ao rum com framboesas locais e sorbet de limão e manjericão.

O lindo, charmoso e romântico pátio do Weinstube Baldreit

O lindo, charmoso e romântico pátio do Weinstube Baldreit

Por falar em doces, o Café König é imperdível. Dezenas de jóias da confeitaria alemã executadas com tamanha leveza (média de 5 euros cada). Tive a grande sorte de ir na época máxima de berries e provei tudo que pude com amoras, framboesas, morangos, groselhas. Peça dois ou três doces, um cappuccino, escolha uma das mesas na agradável área externa e seja feliz.

Um dos melhores spas de águas termais da Alemanha - mas ali, banho só pelado

Um dos melhores spas de águas termais da Alemanha – ali, banho e sauna só pelado

Codorna recheada com cogumelos ao molho de cerveja, acompanhado por foie gras salteado no Traube Neuweier, restaurante de comida tradicional, na região vinícola de Baden-Baden

Codorna recheada com cogumelos ao molho de cerveja, acompanhado por foie gras salteado no Traube Neuweier, restaurante de comida tradicional, na região vinícola de Baden-Baden

Ambientes agradáveis são pródigos em Baden-Baden: vá ao Weinstube Baldreit e verá. Instalado numa charmosérrima vielinha, este bar/restaurante especializado em vinhos da região tem suas mesas distribuídas num pequeno e belo pátio arborizado. Ao anoitecer, apenas as pequenas luzes das velas o iluminam. Mega romântico. No cardápio, diversas flammkuchen (pizza finíssima alemã) e pratos autorais como o suculento Foie gras salteado ao molho de vinho do Porto com cerejas e brioche e aspic de ervas e vitela com vinagrete de tomate, aceto balsâmico e batatas salteadas (12,80 euros).

Desesperadoramente boa sobremesa do Le Jardin de France: baba ao rum com framboesas locais e sorbet de limão e manjericão.

Desesperadoramente boa sobremesa do Le Jardin de France: baba ao rum com framboesas locais e sorbet de limão e manjericão.

Sobrando uma grana, vá DE QUALQUER MANEIRA ao hotel Brenner’sum dos mais elegantes da Europa. Dentro dele, um tremendo spa de águas termais, restaurante com uma estrela Michelin (Park Restaurant) e jardins belíssimos.

Bar do chiquérrimo hotel Brenner's

Bar do chiquérrimo Hotel Brenner’s

O Wintergarten, restaurante defronte a esse jardim lindão, é mais barato que o Park e possui a mesma qualidade. Por cerca de 50 euros por pessoa é possível almoçar lindamente. Eu fui de queijo de cabra gratinado com mel da casa acompanhada de salada de aspargos brancos de entrada; principal, filé alto de vitela  com molleja (timo) em crosta de pão e tomilho, batatas assadas e cogumelos morell; mousse de Champagne e iogurte artesanal com morango locais e sorvete de baunilha, como sobremesa. Adorável.

Salada de beterraba e maçã Granny Smith com truta selvagem defumada, curry, mel e queijo de cabra no Weinstube Baldreit

Salada de beterraba e maçã Granny Smith com truta selvagem defumada, curry, mel e queijo de cabra no Weinstube Baldreit

Praça em frente ao Cassino de Baden-Baden: vista do meu quarto no hotel Dorint Maison Messmer

Praça em frente ao Cassino de Baden-Baden: vista do meu quarto no hotel Dorint Maison Messmer

Baden-Baden é para contemplar, relaxar nos spas, caminhar, comer bem e assistir a vida passar com calma e beleza. Na boa, como precisamos disso…