1 de setembro de 2014
Tagliatelle artesanal - melhor do que muito italiano! - servido com cogumelos locais e béchamel do Glockenbach

Tagliatelle artesanal – melhor do que muito italiano! – servido com cogumelos locais e béchamel do Glockenbach

Minhas férias deste ano foram no Vale do Alto Reno, como você pode conferir neste post, neste e neste. Menos de um mês de depois de chegar em casa, recebi um convite irrecusável do Centro de Turismo Alemão: visitar Stuttgart e Nuremberg durante a temporada de festivais de gastronomia. ÓBVIO que aceitei – você logo lerá os posts sobre isso aqui no Gastrolândia.

Porcos-espinhos de ótimo marzipã da doceria Sama- Sama

Porcos-espinhos de ótimo marzipã da doceria Sama- Sama

Aproveitei a deixa para passar mais alguns dias em Munique. O resultado: fiquei ainda mais apaixonada por ela. Linda, cosmopolita, repleta de imensas e belas áreas verdes, segura, esbanjando atrações gastronômicas. Desta vez não tive tanto tempo, mas meu grau de aproveitamento foi inversamente proporcional a ele. Se você pensa em ir pra Alemanha e só cogita Berlim, não faça isso…

Torta de framboesa com massa de amêndoas da Luitpold: exemplo da beleza e delicadeza da doçaria alemã

Torta de framboesa com massa de amêndoas da Luitpold: exemplo da beleza e delicadeza da doçaria alemã

Algo que me chama demais a atenção na Alemanha é a sua doçaria. Pouco conhecida no Brasil – exceto pelo apfelstrudel -, é um primor de delicadeza, com uso comedido (e, pra mim, perfeito) de açúcar, ampla utilização de frutas da estação, além de nozes e castanhas como avelã e amêndoa. Marzipã não me deixa mentir…
Ovos Beneditinos do Cafe Luitpold

Ovos Beneditinos do Cafe Luitpold

Uma das instituições da cidade em se tratando de doces é o belo Cafe Luitpold . Fui lá tomar meu café da manhã no domingo: salão repleto de jovens, famílias, grupos de senhoras. Todos alemães; apenas dois ou três turistas. Gente animada, comida cheirosa, lugar lindo. Comecei com ótimos ovos beneditinos sobre brioche fresco e emendei numa deliciosa tortinha de framboesas frescas em massa de amêndoas. Lá no finalzinho dela, no centro da massa, um toque de chocolate cremoso… Tipo de programa imperdível na cidade.

Entardecer em Marienplatz, uma das áreas mais movimentadas de Munique

Entardecer em Marienplatz, uma das áreas mais movimentadas de Munique

Ainda nos doces, vá a Sama- Sama, que une floricultura e doceria. Parece não ter a ver? Tem. Bastante. Basicamente um corredor, a loja consegue, milagrosamente, oferecer mais de uma centenas de variedades de bombons, caramelos, tortas, bolos. Todos artesanais. Na vitrine fria pode-se notar o encontro do chocolate com as flores: a especialidade da casa são pequenas preciosidades feitas de marzipã, misturadas a frutas e coroadas por flores cristalizadas em açúcar, caso do docinho azul da foto, um marzipã de cranberry com violeta.

A enlouquecedora seção de pães da maior loja da rede de produtos orgânicos Basic

A enlouquecedora seção de pães da maior loja da rede de produtos orgânicos Basic

Outro forte: frutas gordinhas marinadas em rum e cobertas por camada de trufa. Gizuis! Provei as tâmaras e os damascos: é como tomar um gole de rum, morder a fruta macia e o chocolate intenso e manter tudo na boca, com os sabores misturando-se lentamente…

Eisbock da Brauerei im Eiswerk, microverjaria de propriedade da gigante Paulaner: 20% de álcool e mínima de 6 meses em barris usados para produção de bourbon

Eisbock da Brauerei im Eiswerk, microverjaria de propriedade da gigante Paulaner: 20% de álcool e mínima de 6 meses em barris usados para produção de bourbon

Também uma paixão minha, os pães alemães merecem aplausos. Repletos de grãos, intensos, levemente ácidos, são a antítese do nosso insosso pão francês. Tá, podemos estar acostumados e tal, mas que é sem graça, é. Perdão a quem se sentiu ofendido, hein?! Ali pertinho está a maior loja da rede de produtos orgânicos Basic, presente em toda a Alemanha. Nesta unidade, a padaria é especialmente caprichada: o cliente pode escolher entre dez diferentes tipos de pretzels e mais de duas dezenas de pães assados em três fornadas diárias. Vale comprar alguns, levar uns queijos e frios, uma boa cerveja, sentar na praça defronte e fazer um almoço frugal/divertido/local.

Pork Shoulder - ombro de porco - tenríssimo, assado e servido ao molho de cerveja escura na Augustiner Klosterwirt

Pork Shoulder – ombro de porco – tenríssimo, assado e servido ao molho de cerveja escura na Augustiner Klosterwirt

Para quem quer mergulhar na cozinha tradicional da Bavária, recomendo provar o Pork Shoulder (ombro de porco) assado da Augustiner Klosterwirt, o mais novo endereço em Munique da cervejaria que existe há 700 anos. O imenso pedaço de carne absolutamente suculenta vem com capa de torresmo crocante e molho denso de cerveja escura. Como acompanhamento, salada de repolho e Kloss, bola de batata cozida, gema, noz moscada e “Maizena”, de textura puxa-puxa que fica boa pacas mergulhada no molho.

Belo salão de uma das melhores docerias/café de Munich, Luitpold

Belo salão de uma das melhores docerias/café de Munich, Luitpold

Além das cervejarias centenárias, a cidade está passando por um período profícuo no tocante a cervejarias artesanais. Uma das mais novas, criada no final de 2012, é a Brauerei im Eiswerk. De propriedade da gigante Paulaner, a Brauerei tem total autonomia na criação de rótulos. Nada do que se faz ali é parecido com produtos da Paulaner. A intenção é justamente inovar, misturar tendências mundiais à escola cervejeira alemã. É possível visitar a produção – minúscula! – e degustar os seis rótulos, mas apenas com agendamento.

 Brauerei im Eiswerk: para visitar essa microcervejaria, apenas com reserva. E, olha, vale!

Brauerei im Eiswerk: para visitar essa microcervejaria, apenas com reserva. E, olha, vale!

São eles: Weizenbock Mandarin (notas de tangerina e manga, mega refrescante); Comet Ale (bock não filtrada com notas de berries); Bourbon Bock (bock que passa por três fermentações e é envelhecida três meses em barris previamente usados na fabricação de Bourbon); Eiswerk 1881, minha preferida (levemente caramelada, sedosa, com amargor final equilibrado); Josephs Spezial (defumada); Eisbock (20% de álcool, intensa, notas fortes de baunilha, envelhecida por mínimo seis meses em barris de Bourbon. Quase um conhaque. Custa 33 euros, garrafa de 250 ml. Só é vendida sob reserva e, no máximo, quatro por pessoa).

Sama- Sama: pequena e com mais de 100 variedades de doces artesanais

Sama- Sama: pequena e com mais de 100 variedades de doces artesanais

Aliás, se você se interessou, tem mesmo que agendar, porque elas são vendidas apenas ali. 

A nova onda da gastronomia da cidade está fazendo Berlim perder o posto de epicentro da inovação alemã. Dezenas de restaurantes, bares e cafés estão surgindo em Munique, com jovens chefs utilizando ingredientes locais em releituras de receitas tradicionais e criações. O melhor: a preços razoáveis. Um destes lugares é o Glockenbach.

Café no centro da antiga sede da prefeitura de Munique. Atualmente, no espaço, funcionam lojas, museu e o serviço de ajuda ao turista

Café no centro da antiga sede da prefeitura de Munique. Atualmente, no espaço, funcionam lojas, museu e o serviço de ajuda ao turista

Abertos aos domingos – coisa raríssima, já que tudo fecha na Alemanha neste dia -, serve café da manhã até às 16hs, além de menu conciso, que muda diariamente de acordo com a oferta de matérias-primas frescas. Meu tagliatelle artesanal, melhor do que muito italiano, veio coberto por ótimo béchamel e cogumelos locais. Simples, reconfortante, bem feito. Ideal para terminar meus três dias e meio em Munique.

Doces impecáveis da pequena e variadíssima doceria Sama- Sama

Doces impecáveis da pequena e variadíssima doceria Sama- Sama

Como fiz coisa, não?!