28 de abril de 2012

Pão de quejo de tapioca, de exterior lindamente crocante, com coulis de damasco

Inaugurado em dezembro, numa pequena casa antiga que ganhou ares modernos depois de uma longa reforma, o Irajá é o primeiro projeto solo do chef Pedro de Artagão, de 33 anos. A cozinha de Pedro é repleta de ingredientes brasileiros, nitidamente frescos – a proposta é mudar o menu a cada estação, trazendo novas receitas que utilizem majoritariamente os produtos da época.

Belos ambientes do pequeno Irajá; caipirinha de maracujá, carambola, alecrim e gengibre

O atual cardápio, válido até junho, conta com boas entradas, como os delicados e deliciosos pães de queijo de tapioca– de exterior incrivelmente crocante- acompanhados de coulis de damasco (R$ 16 e que vi em TODAS as mesas) e o Galinheiro. Recomendo para quem ama ovo, como eu: trata-se de um ovo caipira orgânico feito em baixa temperatura, ladeado por glacê de galinha caipira, curau de milho e crocante de canjiquinha (R$ 18).  Para beber, as boas e caras caipirinhas, como a feita com Absolut, carambola, maracujá, alecrim  e gengibre (R$ 26) e a que leva vodca citron, limão, laranja, capim limão e coco (R$ 26).

Galinheiro: ovo caipira orgânico, glacê de galinha caipirinha, curau de milho e crocante de canjiquinha

Entre as 10 opções de principais, fomos de costelinha ao barbecue, bolo de fubá ao grana padano e maçã caramelada (R$ 46) e pirarucu com sauté de banana e palmito fondant e vinagrete de dedo de moça (R$ 68). A carne da costela, ótima em textura e maciez, foi generosamente coberta pelo equilibrado barbecue caseiro- a opção de acompanhá-la por bolo de fubá, que unia no paladar o toque adocicado, foi acertada, porém a quantidade dele era exagerada, tornando o prato um tiquinho pesado; muito melhor se houvesse mais maçã, e mais acidez, menos bolo e igual cobertura de manteiga Aviação com Grana Padano, fornecendo o toque salgado necessário para o equilíbrio.

Costela ao barbecue acompanhada de bolo de fubá com creme de manteiga e Grana Padano

O peixe, correto no cozimento, careceu de um tiquinho de tempero e, confesso, comeria muuuuuito mais do ótimo vinagrete que criava o contraste ideal de frescor e picância. Fiquei curiosa também para provar o risoto primavera “quase sem arroz”, que leva em sua composição 40% de arbório, sendo o restantante vegetais finamente picados (R$ 42).

Pirarucu com vinagrete de banana e palmito fondant

As sobremesas, todas para duas pessoas, são fartas e indicadíssimas para quem tem paladar açucarado. O carro-chefe da casa é um bolo quente entremeado de bom brigadeiro e acompanhado de calda de baunilha (R$ 24).

O chef Pedro de Artagão finalizando pratos em sua cozinha semi-aberta

A novidade do novo menu é uma homenagem aos sabores prediletos de Pedro na sorveteria Vero, em Ipanema, que são intercalados em forma de creme denso numa terrine doce: gianduia, pistache, nocciola e baunilha.

Bolo quente de brigadeiro e terrine de gianduia, nocciola, pistache e baunilha

Irajá: Rua Conde de Irajá, 109, Botafogo, Rio de Janeiro, tel.: 21 2246-1395

As fotos deste post foram tiradas com uma Sony NEX-C3K