25 de outubro de 2017

Há várias maneiras de preparar café que vão bem além do coado e do espresso – e cada uma delas resulta numa bebida com características distintas. Conheça algumas das mais interessantes:

Texto Giuliana Bastos  Fotos Daniel Ozana/ Estudio Oz
*reportagem publicada originalmente na Revista Espresso

1. CAFÉ SOLO

Existe desde o início dos anos 2000 Da premiada marca de design dinamarquês EvaSolo, é uma jarra com um filtro no gargalo que vem com uma capinha de neoprene para manter a bebida quente por mais tempo. DICA: faça apenas a quantidade de café que será consumida na hora do preparo
VANTAGENS: o preparo é simples e no recipiente no qual o café será servido; é uma peça de design inova – dor e de fácil manipulação e limpeza
DESVANTAGENS: o resultado da bebida é similar ao da french press, com a presença de resíduos SUGESTÃO DE PREPARO: 30 g de café + 480 ml de água + pré-infusão de 30 segundos + infusão de 4 minutos
PREÇO MÉDIO: R$ 495, na Scandinavia-Designs

2. CHEMEX

Existe desde 1941
Com visual inovador, é considerada uma das mais modernas peças de design dos últimos tempos. Exposta no Museu de Arte Moderna de Nova York (MoMa-NY), une em um único utensílio o suporte para preparo e a jarra. Ideal para grupos maiores, utiliza um filtro mais grosso, de camada tripla, que deixa a bebida mais “limpa”, facilitando a percepção de seus sabores.
DICA: use uma balança para medir com precisão as quantidades de café e água do preparo
VANTAGENS: a peça onde se prepara o café é a mesma em que ele é servido; serve várias pes – soas com apenas um preparo, além de ser um utensílio de charme e design
DESVANTAGEM: após escaldar o filtro, fica um pouco difícil dispensar a água
SUGESTÃO DE PREPARO: 30 g de café + 300 ml de água + pré-infusão de 30 segundos
PREÇO MÉDIO: R$ 390 (para 6 xícaras), na Café Store

 

Começa hoje a maior feira de café do país. Clique e saiba mais!

3. HARIO V60

Existe desde 2011
Considerado o método do momento, possui frisos curvados em relevo e um orifício de diâmetro maior no fundo que fazem diferença sensorial por gerar uma extração mais rápida e sem interferências. Tem diversas opções de cores e acessórios, além de versões em vidro, acrílico ou cerâmica.
DICA: sempre escalde o filtro antes de utilizá-lo e faça a pré-infusão
VANTAGENS: simples de preparar, praticidade de limpeza e resultado da bebida com mais complexidade e sabor, além de uma textura mais limpa
DESVANTAGENS: o preço do utensílio (ainda um pouco caro em comparação com outros suportes para filtros) e dos acessórios (estações, jarras e chaleiras)
SUGESTÃO DE PREPARO: 20 g de café + 180 ml de água + pré-infusão de 30 segundos
PREÇO MÉDIO:  R$ 500 o conjunto (filtro de vidro + jarra + suporte de madeira), na Flavors

4. SOFTBREW (by George Sowden)

Existe desde 2010
Criado pelo designer inglês George Sowden, é composto por uma jarra de porcelana e, em seu interior, um filtro de metal removível com nanofuros. Nesse filtro é colocado o café e de – pois a água em fervura. Como na prensa francesa, o café deve ser mexido e depois deixado em infusão por 4 a 8 minutos. O café é servido diretamente da jarra.
DICA: logo que terminar a infusão, retire o recipiente com o café de den – tro da jarra, para não conferir amargor à bebida
VANTAGENS: o preparo é bem simples e feito no mesmo recipiente no qual o café será servido; de fácil limpeza e também prepara café gelado
DESVANTAGENS: o resultado da bebida é similar ao da french press, com a presença de resíduos; o equipamento é delicado, pode amassar com facilidade
SUGESTÃO DE PREPARO: 15 g de café + 250 ml de água + pré-infusão de 30 se – gundos + infusão de 4 minutos e meio
PREÇO MÉDIO: R$ 200 (para 4 xícaras), na Flavors

5. AEROPRESS

Existe desde 2005
Apesar de não ter um design muito atraente (que lembra uma grande seringa), faz um café rápido e extrai o que os grãos apresentam de melhor. Não possui uma regra rígida, por isso, o ideal é provar várias combinações de cafés, moagens, concentrações e tempos de infusão.
DICA: escalde o equipamento já com o filtro para remover o sabor de papel; para diminuir a força necessária para a extração, aumente a moagem
VANTAGENS: qualidade da bebida (limpa, com textura elegante e várias nuances de sabor e aroma), velocidade do preparo, facilidade para limpar e leveza
DESVANTAGENS: estética esquisita e o fato de exigir certo esforço para a extração
SUGESTÃO DE PREPARO: 12 g de café para 200 ml de água + pré-infusão de 30 segundos + infusão de 1 minuto
PREÇO MÉDIO: R$ 225 (Aerobie), no Coffee Lab

6. CAFÉ NO MICRO-ONDAS

Existe desde 2012
Desenvolvido pela empresa de design alemã Piamo Espresso, prepara em minutos no micro – -ondas um café parecido com o espresso, com o uso de sachês.
DICA: utilize sachês de marcas reconhecidas pela qualidade de seu café
VANTAGENS: rapidez, tamanho do utensílio e praticidade
DESVANTAGENS: é preciso ter um micro-ondas para utilizar o equipamento e a bebida só pode ser preparada com café em sachê
Indisponível no Brasil