18 de setembro de 2015
Captura de Tela 2015-09-18 às 17.46.22

O programa Bem Estar, transmitido pela Globo, causou uma imensa polêmica há algumas semanas ao assinar embaixo do veredicto de uma nutricionista que afirmou: o óleo mais saudável para consumo humano é o de canola. Não satisfeita, ainda enfatizou que o óleo de coco – preferido entre os adeptos da alimentação saudável – é  péssimo e possui efeitos inflamatórios.

Bom… Como os mais sensatos já sabem, aí tem MUITA, mas MUITA mentira. Incomodada por tanta desinformação, a jornalista Francine Lima, do canal Do Campo à Mesa, entrevistou o Dr. ,  médico formado em 1993 pela UFRGS, com pós-graduação em patologia experimental na FFFCMPA e nos EUA, atualmente voltado ao estudo da conexão entre nutrição e saúde.

O que ele disse, baseado em CENTENAS de estudos científicos em diversas partes do mundo? Óleo de canola é um dos mais danosos ao organismo (ao lado do de soja e milho), enquanto o de coco – em companhia de outras gorduras saturadas como manteiga, banha de porco e azeite – os melhores para a saúde. As razões são puramente química e físicas e incluem o fato da gordura saturada ser muito mais estável quando exposta ao calor (não liberando toxinas com os óleos vegetais poliinsaturados), não alterando sua estrutura molecular.

Ficou confuso? Assista ao vídeo completo: é longo porém vale muito a pena.