Teva: restaurante carioca baseado em vegetais (e bons coquetéis) chega a São Paulo

Jerez Tônica (já ‘garrei’ paixão) com panisse, bastões de grão de bico ao curry servidos com maionese de linhaça e coentro

Me dá uma tremenda alegria estar vivendo pra ver o crescimento do número de restaurantes focados no universo vegetal: a diminuição no consumo de ingredientes derivados de animais é uma necessidade global, tanto pelo impacto na saúde humana quanto pelo uso avassalador de recursos naturais em sua produção. Me dá mais alegria ainda ver o crescimento gastronômico deles: comida bem temperada, colorida, saboroso, cheirosa, criativa.

Depois da inauguração da filial brasileira do americano Plant Made, é a vez do carioca Teva abrir as portas em São Paulo.

Pad Thai: uma das sugestões do almoço executivo do vegano Teva

Instalado em Pinheiros – bem no epicentro gastronômico da região oeste e a um quarteirão da borbulhante Rua dos Pinheiros -, o Teva mantém a alma da matriz: cardápio repleto de opções para compartilhar, excelente coquetelaria, clima de balada no jantar e boníssimo custo-benefício no almoço.

Caldinho de feijão bem temperado, crocante de cogumelos e pimenta biquinho

O menu executivo custa R$ 58 e inclui caldo (o de feijão é excelente) ou salada, principal e sobremesa do dia (torça para ter a mousse de chocolate: a consistência cremosa e aerada sem o uso de leite e o sabor intenso de cacau são dignos de aplausos). Entre as opções de prato estão crepe de farinha de grão de bico recheado com vegetais da estação, cogumelos e creme de castanha; pad thai (com equilíbrio entre dulçor, acidez e picância); lasanha de vegetais com ricota de tofu, tomate seco, espinafre, mussarela de castanha de caju e pesto; risoto de tomate cereja, tomate seco alho poró, milho e creme de castanha. Não quer nada disso? O menu fixo também está disponível no almoço.

Ragu de cogumelos – com caldo delicioso – sobre ‘polenta’ de painço do Teva

Uma das estrelas da casa também faz o maior sucesso no Rio: dupla de bolinhos de baião-de-dois empanados com Panko, recheados com tofu defumado e acompanhados por maionese vegana de Lambão, molho a base de pimentas, tomate, coentro e limão (R$ 30). Também excelentes para acompanhar alguns dos mais de vinte coquetéis, ou taça de vinho, os bastões fritos de grão de bico com curry  – chamados de Panisse – vem com viciante maionese de linhaça com coentro (R$ 32, porção com cinco). Bem com cara de comida de bar – ah, a maravilha das frituras! – a couve flor manchurian é empanada, frita e coberta por molho apimentado de cebolinha, coentro e gergelim branco (R$ 36).

Entre os meus favoritos estão o lamen e o ragu de cogumelos.

Lamen vegano do Teva: umami puro

ADORO matar uma tigelona de lamen em dias frios: há um conforto indescritível nesse macarrão envolto por caldo quente e aromático, repleto de umami, de camadas de sabor, de texturas trazidas pelos vegetais, algas e cogumelos.  Para o caldo, o mais comum é usar ossos de frango/boi/frango e complementar com algas, cogumelos desidratados e legumes. O do Teva não precisou de nada animal para ficar delicioso: o caldo vegano (cogumelos, kombu, vegetais) é levemente defumado e intenso e só peca por vir em quantidade insuficiente… Queria a massa e os acompanhamentos – edamame, shiitake, moyashi, tofu grelhado, wakame, acelga, sunomono e brócolis – imersos nele. Custa R$ 60.

 

View this post on Instagram

 

A post shared by Teva (@tevavegetal) on


O ragu (R$ 58) tem mais cara de um cozido, com caldo intenso que abraça a ‘polenta’ feita com painço. Feito com cardoncello, shiitake, portobello e hiratake, também leva versão vegana do molho Bordelaise (a receita original contém manteiga, vinho tinto, alho, louro, caldo de carne e outras cositas más). Não sei como é feito no Teva, nem exatamente que o vai nele, mas o resultado final é bom pacas. Para melhorar o prato, o ideal seria a polenta ser mais cremosa: na consistência atual, acaba endurecendo e compactando a medida que esfria.

Sorvete vegano de canela com deliciosa calda morna de chocolate e praliné de avelãs do Teva

As sobremesas também são fartas: se não tiver com quem dividir, aconselho pedir a menor de todas, o sorvete de baunilha ou canela com calda de chocolate morna e sedosa e praliné de nozes (R$ 16). Tá com vontade  de se acabar no doce? Então vá no bolo toffee quente com maçã caramelizada, caramelo de coco e sorvete de canela (R$ 32) ou no brownie de chocolate com sorvete de baunilha e banana brulê (R$ 32).

Se você ainda acha que comida vegana é sem graça e vegano é triste e pálido, olha… está precisando rever seus conceitos. Urgentemente.

Comente

Seja bem-vindo, sua opinião é importante. Comentários ofensivos serão reprovados